ANDRÉ RAMIRO.

ator  14/02/1981

Ator e rapper. Nasceu no Rio de Janeiro, cidade onde foi criado e onde começou sua atuação na carreira artística.  

Em dramaturgia, estreou sua carreira no filme “Tropa de Elite” (vencedor do Urso de Ouro 2008) e “Tropa de Elite 2”, ambos dirigidos por José Padilha e lançados respectivamente nos anos de 2007 e 2010. Por conta de sua atuação como o personagem Mathias em “Tropa de Elite” ganhou diversos prêmios: Melhor Ator Revelação de Cinema 2007 por “Tropa de Elite” – Prêmio Qualidade Brasil, Melhor Ator Coadjuvante eleito pelo Voto popular e pelo Juri oficial na 3ª Edição do Prêmio Contigo de Cinema Nacional 2007 e Melhor Ator do Ano de 2007 conferido pelo Troféu Raça Negra da Afrobras (Federação das Religiões Afro-Brasileiras). Em 2010, novamente recebeu o prêmio de Melhor Ator do Ano – Troféu Raça Negra e, em 2013, o Troféu Top of Business Nacional.

Outras produções em cinema vieram na sequência: “Última Parada 174”, dirigido em 2008 por Bruno Barreto e o longa “Trash – A Esperança vem do lixo”, dirigido por Stephen Daldry e lançado em 2014. Protagonizado por André Ramiro e dirigido por Fernando Negrovsk, o curta metragem “Nocaute” foi selecionado para dois festivais em 2015: o 8º Los Angeles Brazilian Film

Festival – LABRFF e a 22ª edição do Vitória Cine Video. Neste mesmo ano, o ator filma e lança “Luz Clara”, com direção de Alexandre Mello. O curta metragem foi exibido na edição de 2016 no Short Film Corner, encontro de produtores de cinema de todo o mundo que acontece anualmente dentro da programação do Festival de Cannes. 

Ainda no cinema filmou “Libertos, o Preço da Vida”, “O Último Virgem”, “A Novela das 8”, “Éden”, o curta metragem “Cinzas e Café” e “As Ineses”, coprodução Brasil-Argentina, longa metragem filmado em Buenos Aires sob a direção de Pablo Jose Meza. Os longas em fase de finalização são “O Novelo”, “A Volta”, “Intervenção”, “Diário de Viagem” e “Princesa da Yakusa”.

Estreou na TV aberta em seguidas produções de séries e novelas: “Casos e Acasos”, “A Lei e o Crime”, “Balada, Baladão”, “Vidas em Jogo”, “Pecado Mortal, “Plano Alto, “Terra Prometida”, “Conselho Tutelar” e "Gênesis", todas exibidas pela Record TV. E na TV Globo interpretou Celso, professor de História, em "Malhação - Toda a forma de amar". As séries “Ilha de Ferro”, dirigida por Afonso Poyart e “Sob Pressão”, sob a direção de Andrucha Waddington, foram exibidas pela TV Globo. E também a série “A Revolta dos Malês”, exibida pela Sesc TV.

Na TV fechada, participou de “Pacto de Sangue”, série dirigida pelo uruguaio Adrián Caetano e pelo brasileiro Tomás Portella e exibida pelo canal Space. E “Rio Heroes”, dirigida por Pablo Uranga e exibida pelo Fox Premium, que está na 2ª temporada.

Sob a direção de Deborah Colker, estreou no teatro com o musical “O Frenético Dancin’ Days”, com texto de Nelson Motta e Patrícia Andrade. Ramiro interpretou o DJ Dom Pepe, que trouxe a onda da discoteca de Nova York para seu amigo Motta, o idealizador da famosa boate que fez ferver as noites cariocas do Rio de Janeiro no final dos anos 70. Ainda no teatro, protagonizou a montagem “Ele, Ela e uma Garrafa de Vodka”, com texto de Vinicius Cattani e direção de Marcos Breda e Marcos Ácher.

Paralelamente à produção em dramaturgia, intensificou sua dedicação ao mundo da música. Em janeiro de 2012, lançou o CD “Crônicas de um rimador”, seu primeiro disco e a realização de um antigo sonho. Em 2015 lança o videoclipe da música “Não foi à toa”, gravado com a participação do rapper Black Alien. 
Dono de uma voz marcante e reconhecida pelo público, em 2013 dublou Kimble Iris Graves, personagem de “Battlefield 4”, um grande sucesso no mundo dos videogames.  Em 2019, com o sucesso dos audiobooks, o ator foi convidado para gravar dois títulos: “Infiltrados na Klan”, de Ron Stallworth, livro que inspirou o filme vencedor de Melhor Roteiro Adaptado dentre as seis indicações recebidas para o Oscar 2019 e “Os Meninos de Marte”, quinto livro da série “Os Meninos dos Planetas”, do premiado autor Ziraldo.

Redes Sociais

  • Facebook
  • Instagram