Igor cotrim.

ator  16/11/1974

Artista completo e versátil, Igor é formado pela Escola de Arte Dramática da USP. 

Ao se formar na EAD em 1995, estreou no teatro na montagem “A Lenda de Peter Pan”, interpretando o personagem principal. Na sequência integrou o elenco da peça teatral “O Avarento”, viajando o Brasil por um ano.

NA TV entrou para o elenco principal do seriado “Sandy & Júnior” da Rede Globo, em 1999, interpretando o antagonista cômico Boca por quatro temporadas consecutivas. Na última temporada o personagem originalmente não estaria mais no seriado, uma vez que parte do elenco foi renovado, porém pelo apelo do público o personagem retornou a partir do quarto episódio. 

Em paralelo estrelou as peças “O Casamento”, de Nelson Rodrigues e “A Tempestade”, versão brasileira do clássico de William Shakespeare

Em 2003 esteve na primeira metade da novela “Mulheres Apaixonadas” interpretando o personagem Romeu.

Em 2004 interpretou Judas Tadeu na montagem de “O Evangelho segundo Jesus Cristo”. Em 2005 integrou o elenco principal da primeira temporada da telenovela “Floribella”, interpretando o bondoso advogado Matheus. Entre 2006 e 2007 esteve na comédia teatral “A Cozinha”. 

Igor Cotrim_Página.jpg

Em 2007 compilou suas principais poesias no livro “Ali como Lá”, lançado pela editora Ibis Libris. 

No cinema despontou com o filme “Elvis & Madona” de Marcelo Lafitte, onde surpreendeu com o papel do travesti Madona, apaixonado pela lésbica Elvis (Simone Spoladore). Filmado em 2009 e lançado em 2012, Igor ganhou os prêmios de Melhor Ator no Festival de Natal, Melhor Ator da Associação de Correspondentes de Imprensa Estrangeira (ACIE) 2012, Melhor Ator no Festival de Manaus e Prêmio Especial do Júri de Melhor Ator no Festival de Fortaleza (IV For Rainbow).  Igor estudou durante meses com os preparadores de elenco Bayard Toneli do Dzi Croquetes para que o personagem não caísse em clichês e estereótipos errados. 

No final de 2019 entra para a segunda temporada do reality show “A Fazenda”, ficando em quarto lugar.

Em 2010 dirigiu e protagonizou o curta-metragem “Consolação-Paraíso” e nos dois anos seguintes retornou aos palcos com a peça teatral “Lapinari”, onde interpretou o personagem principal, baseado na lenda amazônica do índio cego que enxergava a alma das pessoas.

Em 2012 esteve no elenco do filme “Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha” e deu voz ao poeta Manuel Bandeira na peça teatral “A Palavra Cantada de Manuel Bandeira e seus poemas musicados” de Clarice Prietto na Academia Brasileira de Letras (ABL).
Naquele ano também estreou como produtor na Discovery Channel, onde foi responsável pela execução de diversas reportagens até 2015, apresentando inclusive o Fórum Mundial de Cultura em Barcelona. Pelo Multishow apresentou um programa minuto cobrindo os eventos
culturais da Oi Futuro.

Em 2013 retorna as novelas para interpretar o médico Diego em “Flor do Caribe”. No mesmo ano se torna repórter do programa Revista do Cinema Brasileiro, da TV Brasil, onde ficou por dois anos. 

Em 2015 começa um trabalho de mudança corporal, frequentando aulas de crossfit para ganhar um corpo definido para interpretar o ator pornô Rogê da Fonseca no filme biográfico “Rogê, a Ferro e Fogo” lançado em 2016.  Ainda em 2016 integra o elenco da peça “Os 7 Gatinhos” de Nelson Rodrigues. No mesmo ano também estrela o espetáculo “Um Dia a Casa Cai”, ficando em cartaz até o início do ano seguinte. 

Com o traficante Tuzé, o ator filmou “Belatriz”, filme ainda inédito. Também em 2017  protagonizou o filme “Os Príncipes”, de Luís Rosemberg Filho. Exibido no Festival de Cinema de Pernambuco de 2018, Igor foi premiado com o Calunga de Prata como Melhor Ator, juntamente com Arthur Avilla.

Em 2017 protagoniza da série “Amor de 4”, dirigido por José Joffily para o Canal Brasil. Disponível no GloboPlay, a produção bateu recordes de audiência e a 2ª temporada intitulada “Amor de 4+1” teve suas gravações finalizadas em 2019. 

Além disso também integrou o elenco do filme “O Matador”, primeiro longa-metragem brasileiro da Netflix, dirigido por Marcelo Galvão.

Nos últimos anos, Igor escreveu poemas, se apresentou em diversos Saraus Cariocas e escreveu peças teatrais. Fundou os “Voluntários da Pátria” com Tico Santa Cruz, projeto que levava através de poesia e música conscientização política e social às escolas e universidades do país. Com Pedro Poeta, montou a banda Beep-Polares, que realizava shows cheios de humor e contestação numa mistura de poesia e Rock’n Roll.

Seu mais recente projeto, ainda em fase de produção, “Loja de Inconveniências” é um espetáculo que questiona, incomoda e faz rir, de graça ou de nervoso. É uma mistura única de irreverência, referências e diversão, enriquecida com crivos autocríticos e novos formatos, buscando na essência teatral o tempero que faltava para a integração de toda a metalinguagem que a internet tem proporcionado.

Redes Sociais

  • Facebook
  • Grey Vimeo Ícone
  • Instagram