ISABEL GUÉRON.

atRIZ  19/06/1975

Carioca, começou sua formação profissional em 1988, participando de grupos de teatro amador. Entrou para Universidade do Rio de Janeiro em 1993, onde se formou Bacharel em Artes Cênicas em 1997. Paralelamente estudou na Escola Nacional de Circo, fez Oficina de Atores da Rede Globo e Oficina de Cinema com Walter Lima Junior.

Atuou em dezenas de peças, entre elas “Dorotéia” de Nelson Rodrigues; “Máscaras” de Menotti Del Pichia; “As Visões de Simone Machard”, de Bertolt Brecht; “Merlin”, de Tankred Dorst; “O Herói do Mundo Ocidental”, de John Millington Singe; “Depois da Chuva”, de Sergi Belbel; “O Trem Fantasma”, de Ivan Fernandes; “A Farsa”, de Botho Strauss, “Morrer ou Não” de Sergi Belbel, com direção de Delson Antunes; “Improzap” com a Cia Teatro do Nada  e “Após a Chuva” e “Quanto Tempo da Vida eu Levo Pra Ser Feliz” , texto e direção de Silvio Guindane, “Um Coração Fraco”, de Dostoievski, direção de Priscilla Rozembaum, “A Confissão”, de Stephen Belber e “À Propósito de Srta Julia” de Strindberg, ambas com direção de Walter Lima Jr  e  “Momo e o Senhor do Tempo”, com direção de Cristina Moura, “A Vida Dela”, de Priscila Gontijo com direção de Delson Antunes e “Nu de Botas”, de Antônio Prata, direção de Cristina Moura.

Isabel_Gueron_Página.jpg

Na televisão, atuou nas novelas “Andando nas Nuvens”, “Agora é que são elas ”e “Pega Pega”; na minissérie “Um Só Coração”; no especial “A Terra dos Meninos Pelados” e “Wladmir Herzog”; e no programa “Carga Pesada”, e ainda “SOS Emergência”, programa dirigido por Mauro Mendonça Filho, todos da Rede Globo. Atuou também na série “Mandrake” para HBO e “A Lei e o Crime”, série da Rede Record. Integrou o elenco de “Cara Metade”, série do canal Multishow, dirigida por Julia Rezende e de “Questão de Família”, série do GNT dirigida por Sergio Rezende

No cinema fez os longas-metragens “Policarpo Quaresma” de Paulo Thiago; “Gêmeas” de Andrucha Waddington; “O Xangô de Baker Street” de Miguel Faria Jr. e “Buffo e Spalanzani” de Flávio R. Tambellini, que lhe rendeu o Prêmio de Melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado 2001 além da indicação para o Prêmio Qualidade Brasil-RJ 2001. “Sambando nas Brasas, Morou?” de Eliseu Ewald, "Espiral” de Paulo Pons, “Cleópatra” de Julio Bressane, "Através da Sombra" de Walter Lima Jr e "Sob Pressão" de Andrucha Waddington são as outras produções em que participou. E nos curtas-metragens “Clandestinidade” de Rodrigo Guéron e “Sapatos Brancos” de Helena Cutter, “Estou bem, cada vez Melhor”, de Rodrigo Guéron.

Desde maio de 2018, Isabel também trabalha como escritora/cronista, publicando textos quinzenais na plataforma de conteúdo digital Hysteria.etc.br .

Redes Sociais

  • Facebook
  • Instagram