maíra garrido.

atRIZ  20/6/1991

A atriz e cantora carioca Maíra Garrido nasceu em Junho de 1991. 

Bacharel em Canto pela UniRio, fez o curso técnico para formação de atores da Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) e além de desenvolver carreira como cantora e atriz, também é professora de Canto e preparadora vocal de atores.

A estreia profissional em teatro foi sob a direção de João Fonseca, com a personagem Mãezinha em “Vem buscar-me que ainda sou teu” (2016) no Teatro da Biblioteca Parque Estadual, Rio de Janeiro.

Em 2017 atuou no espetáculo feminista “Eu - quase - morri afogada várias vezes”, do qual assinou as composições e a direção musical. Mais recentemente subiu aos palcos no Rio de Janeiro e em São Paulo integrando o elenco de “Menines” (Teatros da Firjam e do Itaú cultural), sob a direção de César Augusto e Marcia Zanelatto. A peça, que aborda o tema da diversidade de gênero, tem composições e direção musical da atriz.

No cenário audiovisual atuou no curta “Ainda é cedo”, direção de Ana Cláudia Ferreira (2017); “Vó, a senhora é lésbica?”, curta dirigido por Larissa Lima e Bruna Fonseca (2018) e na web-série “Marotos – Uma História”, interpretando a personagem Mulher Gorda, com episódios disponíveis no Youtube.

Na música, integrou o grupo Mulheres de Holanda e desenvolve

carreira como vocalista da banda autoral Reflexos, vencedora como melhor banda e melhor intérprete do Prêmio Zimba – promovido pelo Teatro Ziembinsky - em 2017.

Em sua carreira solo como cantora e compositora, acaba de lançar o single “Cada não seu”, música e letra de sua autoria, disponível nas plataformas digitais (Youtube, Spotify, Deezer e Instagram).

Redes Sociais

  • Facebook
  • Instagram